Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr Spotify
06/11/2017

AMDEPRO: Defensora pública utiliza tecnologia QR Code em petições

Fonte: Ascom/AMDEPRO
Estado: RO
Há cerca de 30 dias a defensora pública Lucia Pereira Bento Moreira, do núcleo de Alta Floresta do Oeste da Defensoria Pública do Estado de Rondônia (DPE-RO), vem utilizando a tecnologia QR Code para facilitar e agilizar a comunicação com os juízes nas petições. O trabalho vem sendo realizado com auxílio dos assessores.
 
Com o uso da tecnologia é possível inserir vídeos, que ficam “linkados” no QR Code e podem ser visualizados com a utilização de um aparelho celular.
 
Para a defensora, a tecnologia deu vida aos processos. “Agora podemos colocar as diligências externas que são realizadas. Por exemplo, imagine uma interdição em que o doente está acamado que precisamos justificar a necessidade de inspeção judicial. Se formos lá e filmar, o juiz pode verificar a veracidade do alegado. Isso sem ocupar mais espaço nos autos”, comenta Lucia Moreira.
 
O código QR (sigla do inglês Quick Response) é um código de barras bidimensional que pode ser escaneado usando a maioria dos telefones celulares equipados com câmera, que tem a capacidade de ler o link inserido no código.
 
Confira modelo:
 
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
AGENDA
13 de agosto (Brasília)
AGE
3 de setembro (Brasília)
AGE
1º de outubro (Brasília)
AGE
11 de novembro (Maranhão)
AGE
12 de novembro (Maranhão)
Reuniões das Comissões Temáticas e abertura do XVI CONADEP
12 a 15 de novembro (Maranhão)
XVI CONADEP
12 de dezembro (Brasília)
AGE
 
 
 
 
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)