Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr
07/02/2019

SP: A pedido da Defensoria, TJSP autoriza mãe de menina com autismo a cultivar maconha em casa para produzir óleo usado no tratamento da filha

Fonte: ASCOM/DPE-SP
Estado: SP
Atendendo a um pedido da Defensoria, a mãe de uma menina de 6 anos com autismo foi autorizada judicialmente, por um ano, a cultivar maconha em casa, para produzir de forma artesanal óleo de extrato da Cannabis sativa para tratamento da filha.
 
Inédito no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), o salvo-conduto foi concedido no dia 31/1 pela 10ª Câmara de Direito Criminal, atendendo a habeas corpus, conforme voto vencedor do Desembargador Carlos Bueno. Ele citou precedentes judiciais de outros Estados e frisou não ver motivos para negar o pedido, considerando a argumentação trazida.
 
“Agora me sinto respeitada como mãe, pois antes me senti ofendida ao ouvir que era imprudente. É a paz de poder chegar em casa e saber que estou agindo corretamente perante a sociedade”, disse a fisioterapeuta Angela A., mãe da menina. Ela ressaltou a satisfação de abrir caminho a outras famílias que precisam do tratamento.
 
Diagnosticada aos 2 anos com transtorno do espectro autista, a menina é acompanhada por um Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPS-IJ) de Campinas. Ela apresentava dificuldades para desenvolver a fala e interagir socialmente, irritabilidade, crises de ausência, tremores e espasmos musculares.
 
Em 2017, a mãe passou a ministrar à filha óleo de extrato da maconha. Chegou a usar óleo importado com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas os longos trâmites e altos custos inviabilizavam a importação.
 
Relatórios médicos, do CAPS-IJ e da escola atestaram melhora no quadro, inclusive com prescrição médica pela continuidade do tratamento. “Ela começou a dormir bem e ficar mais tranquila. As crises violentas diminuíram muito. Antes eu colocava capacete nela em casa. Cheguei a perder o último dente molar após uma cabeçada dela”, conta a mãe. Também houve melhoria em concentração, fala e interações sociais. “Antes não sentia fome, frio, dor; depois começou a identificar”, afirma.
 
Temendo ser alvo de processo criminal, a mãe procurou a Defensoria em busca de uma salvaguarda. Um primeiro habeas corpus preventivo foi denegado em setembro de 2018, e a Defensoria acionou o TJSP. Argumentou que a Lei de Drogas (11.343/06) e o decreto que a regulamenta preveem a possibilidade de autorização pela União para plantio, cultura e colheita de plantas proibidas, para uso medicinal e científico, mas que esse procedimento ainda não é regulamentado.
 
Apontou que a proibição absoluta da substância desconsidera as possibilidades terapêuticas das plantas, que os crimes tipificados pela Lei de Drogas não correspondem ao plantio para uso medicinal e que a mãe agiu em estado de necessidade, optando pela única forma possível de tratamento da filha.
 
O processo contou com a atuação de um grupo de Defensoras e Defensores Públicos: Rafael Lessa, Davi Quintanilha, Daniela Trettel (Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos); Fernanda Pinchiaro, Daniela Skromov (Núcleo de Direitos da Pessoa Idosa e da Pessoa com Deficiência); Luciana Jordão e João Felippe Reis (Núcleo de Segunda Instância e Tribunais Superiores). O caso também teve acompanhamento do Centro de Atendimento Multidisciplinar da Defensoria.
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
AGENDA
27, 28 e 29 de agosto
Atividades legislativas
28 de agosto às 11 horas
Câmara dos Deputados homenageará Defensoria Pública
28 e 29 de agosto
CONIP 2019
4 de setembro de 2019
Assembleia Geral Extraordinária (AGE)
2 de outubro de 2019
Assembleia Geral Extraordinária (AGE)
12 de novembro de 2019
Assembleia Geral Extraordinária (AGE)
11 de dezembro de 2019
Assembleia Geral Extraordinária (AGE)
1º de outubro de 2019
Reunião de Diretoria da ANADEP
10 de dezembro de 2019
Reunião de Diretoria da ANADEP
12 a 15 de novembro - Rio de Janeiro
XIV Congresso Nacional das Defensoras e Defensores Públicos (CONADEP)
XIV CONADEP
ANADEP INOVA
Escola Nacional das Defensoras e Defensores Públicos do Brasil
Novas 100 regras de Brasília
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)