Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr
10/06/2021

PI: Projeto Defensoras Populares concorre ao Prêmio Innovare

Fonte: ASCOM/DPE-PI
Estado: PI
O  Projeto Defensoras Populares, desenvolvido pela Defensoria Pública do Estado do Piauí desde 2019, foi selecionado e está concorrendo na 18ª Edição do Prêmio Innovare. A reunião para apresentação do projeto aconteceu nesta quarta-feira (09), em formato virtual, entre a Subdefensora Pública Geral do Piauí, Carla Yáscar Bento Feitosa Belchior, que é a idealizadora e coordenadora do Defensoras Populares; o consultor do Prêmio Innovare, Rafael Medeiros Cavalcanti de Albuquerque; e as Defensoras Públicas Lia Medeiros do Carmo Ivo e Verônica Acioly de Vasconcelos, do Núcleo de Defesa da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar da DPE-PI, que é parceiro na realização do projeto.
 
Segundo o consultor do Innovare, Rafael Cavalcanti, a seleção para o prêmio acontece sempre em etapas. “Agora irei preparar o relatório e enviar,  e teremos mais duas ou três etapas, para quem em novembro tenhamos os dois projetos de cada categoria para concorrerem na finalíssima”, informou.
 
A Subdefensora Pública Geral, Carla Yáscar Belchior, destaca a felicidade em ver o projeto selecionado. “É com imensa alegria que vemos o Defensoras Populares ser selecionado para concorrer ao Prêmio Innovare. Trata-se de um projeto construído e executado coletivamente em todas as suas etapas, e a participação de cada Defensora Pública que o integra tem sido essencial para que ele exista e contribua efetivamente para a vida das mulheres participantes, empoderando-as para que possam ser reais defensoras de direitos humanos e das mulheres junto às suas comunidades e seus círculos de convivência. Só o fato de ser selecionado para o Prêmio Innovare, reconhecidamente o de maior repercussão no cenário da Justiça Brasileira, já é motivo de orgulho para nós e divido essa emoção com cada Defensora Pública que tem contribuído com participação direta no desenvolvimento dos módulos, dentro dessa iniciativa de educação em direitos voltada para aproximar cada vez mais a população da Defensoria Pública e, a partir dessa aproximação, contribuir para a promoção da justiça social”, afirma.
 
A Coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher, Lia Medeiros, também destaca a emoção de saber que o Defensoras Populares foi selecionado. “Sabemos que o caminho é longo, e que estamos juntas a outros projetos tão bonitos e significativos quanto o nosso, mas estamos apreciando cada passo. E que felicidade ver um projeto pensado e executado com tanto amor, tanta esperança, chegar até aqui. Hoje, quando descrevíamos com entusiasmo os detalhes do projeto, pudemos reviver as emoções dos encontros, das conquistas, e enxergar o potencial transformador dessa iniciativa, que tem modificado e empoderado tantas mulheres. Dar visibilidade ao Defensoras Populares é colocar uma luz sobre a importância da educação em direitos humanos para as mulheres e da força que representa uma mulher que se apropria do conhecimento”, ressalta.
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
AGENDA
7 de julho
AGE
4 de agosto
AGE
8 de setembro
Reunião de Diretoria da ANADEP
9 de setembro
AGE
6 de outubro
AGE
3 de novembro
AGE
8 de dezembro
Reunião de Diretoria da ANADEP
9 de dezembro
AGE
Escola Nacional das Defensoras e Defensores Públicos do Brasil
Novas 100 regras de Brasília
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)