Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr
28/11/2019

CE: Projeto em parceria com a Prefeitura de Juazeiro do Norte realiza ações de educação em direitos sobre a Lei Maria da Penha

Fonte: ASCOM/DPE-CE
Estado: CE
O Núcleo de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher (Nudem) no Cariri da Defensoria Pública do Estado do Ceará participou, nesta terça-feira, 26, da reunião de diálogo com o primeiro grupo reflexivo de violadores da Lei Maria da Penha. A iniciativa faz parte do Projeto “Das Marias”, programa recém-criado pela Prefeitura de Juazeiro do Norte, e tem o objetivo de viabilizar a reeducação de homens agressores por meio de acompanhamento psicossocial com diversos atores que trabalham a conscientização e discussão de temas que permeiam o mundo da violência doméstica. A primeira reunião foi realizada na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho (Sedest), em Juazeiro. 
 
Temas como machismo, racismo e ideologias de dominação foram tratados no primeiro de dez encontros que acontecerão no decorrer do projeto. O defensor público e supervisor do Nudem Cariri, Rafael Vilar, participou do momento como facilitador. “É um sistema de educação em direitos e é viabilizado pois temos esse olhar mais profundo e atuante. Sempre estamos muito junto nessas iniciativas, no tratamento de conflitos. Nós entramos no projeto ajudando na capacitação, temos grupos que falamos sobre os conflitos, sobre metodologias restaurativas, para lidar com esses homens. Ontem foi a primeira reunião para dialogarmos e fui o facilitador, abordei sobre machismo, racismo, sobre cultura e ideologias de dominação. Foi um momento de grande importância”, diz. Na ocasião, 15 homens que cumprem medida participaram da primeira sessão reflexiva.
 
Os agressores chegam ao projeto através de ordem judicial, como parte da medida protetiva, para participar de reuniões coletivas em que são abordados temas como gênero, autoestima, disciplina, violência doméstica contra a mulher, patriarcado, direitos das mulheres, constituição das relações familiares, dentre outros, com espaço para a verbalização dos autores do fato, que trocarão experiências em busca de entender o caráter negativo da violência doméstica. Os encontros acontecem uma vez por semana, onde cada grupo formado terá 10 encontros com duração de cerca de uma hora e meia.
 
No último dia 18, a Prefeitura realizou o lançamento do programa na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho (Sedest). O defensores públicos Rafael Vilar e Emanuel Santana estiveram presentes.
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
AGENDA
17 de janeiro de 2020
Encerramento da chamada de artigos: Defensoria Pública - reflexões sobre os direitos das mulheres
5 de fevereiro de 2020
AGE
3 de março de 2020
Reunião de Diretoria da ANADEP
4 de março de 2020
AGE e AGO
1 de abril de 2020
AGE
3 de junho de 2020
AGE
02 de junho de 2020
Reunião de Diretoria da ANADEP
1 de julho de 2020
AGE
5 de agosto de 2020
AGE
2 de setembro de 2020
AGE
01 de setembro de 2020
Reunião de Diretoria da ANADEP
7 de outubro de 2020
AGE
4 de novembro de 2020
AGE
09 de dezembro de 2020
Reunião de Diretoria da ANADEP
XIV CONADEP
ANADEP INOVA
Escola Nacional das Defensoras e Defensores Públicos do Brasil
Novas 100 regras de Brasília
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)