Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr
10/07/2019

TO: “É bom saber que não estamos esquecidos aqui”, diz presa que integra coral em carta à DPE

Fonte: ASCOM/DPE-TO
Estado: TO
Formado por mulheres reeducandas da Unidade Prisional Feminina de Palmas (UPF), o Coral Canto Livre tem modificado o ritmo da unidade prisional com música, dança, poesia, muita força de vontade e superação. A gratidão das reeducandas por fazer parte do grupo musical é nítida e expressada em cada ensaio ou visita dos servidores voluntários da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), que coordenam o Coral Canto Livre. 
 
Recentemente, uma das reeducandas escreveu uma carta de próprio punho à instituição, como forma de agradecimento, pois o Coral tem contribuído para que ela supere a depressão, resgatando a esperança de um futuro melhor. A carta foi entregue aos professores do Coral, os servidores Catarina Lopes e Cleyton Silva, na última sexta-feira, 5, durante solenidade de finalização do primeiro semestre de atividades do Coral na UPF.
 
Confira a carta na íntegra:
 
“O projeto Canto Livre é muito importante e sou muito grata por participar, pois é nesse momento que consigo expressar através da música os meus sentimentos. Minha vida hoje é bem melhor, pois sei que posso cantar, livremente, sem medo de ser feliz. É aqui que consigo me distrair e esquecer um pouco dos meus problemas. Apesar da minha timidez, me deixo levar, e quando vejo já estou cantando e dando boas risadas com meus professores. É muito bom contar com a ajuda de pessoas tão competentes e solidárias. Fico sempre emocionada quando estou cantando e sou muito grata a Deus pela oportunidade, que venham mais projetos como esse. É bom saber que não estamos esquecidos aqui e que podemos contar com pessoas que querem nos trazer um pouco de esperança. Que Deus abençoe a vida de todos envolvidos neste projeto, é muito importante pra mim. Desde já, agradeço”
 
Unidade Prisional Feminina de Palmas, 5 de julho de 2019
 
Coral Canto Livre
 
A iniciativa do Coral Canto Livre é da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), por meio do Núcleo Especializado de Assistência e Defesa do Preso (Nadep), Núcleo Especializado de Proteção e Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem) e Escola Superior da Defensoria Pública (Esdep), em parceria com a Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça (Seciju). Os encontros acontecem uma vez por semana, com aulas de música e expressão corporal.
 
 
Leia Mais
 
Coral Canto Livre inspira reeducandas na esperança por um recomeço http://www.defensoria.to.def.br/noticia/35587
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
XIV CONADEP
ANADEP INOVA
Escola Nacional das Defensoras e Defensores Públicos do Brasil
Novas 100 regras de Brasília
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)