Instagram Facebook Twitter YouTube Flickr
11/02/2019

PA: Defensoria Pública participa de encontro com mulheres quebradeiras de coco babaçu

Fonte: ASCOM/DPE-PA
Estado: PA
A Defensoria Pública do Estado do Pará participou na última quinta-feira, 7 de fevereiro, do VIII Encontrão “Mulheres Quebradeiras de Coco: Resistência nos Babaçuais”, que ocorre na cidade de São Domingos do Araguaia, no sul do Pará. Na ocasião, aproximadamente 300 quebradeiras de coco babaçu dos Estados do Maranhão, Pará, Piauí e Tocantins, além das instituições parceiras do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu e convidados  discutem a atuação das mulheres que desenvolvem essa atividade.
 
No encontro, que ocorre pela primeira vez no Pará, haverá a eleição para a coordenação geral e confirmação das coordenadoras regionais – que são eleitas ao longo da realização de diversos encontros menores. Serão definidos ainda o Planejamento Estratégico do Movimento para os próximos cinco anos e apresentados o novo Estatuto do Movimento.
 
Durante as atividades, estão sendo trabalhados três eixos estratégicos para o Movimento: acesso livre ao território e babaçu, educação contextualizada e acesso ao conhecimento e economia solidária. Também são debatidos o desafio do acesso livre às terras onde estão os babaçuais, a queima das florestas do coco babaçu e das pindovas - palmeiras jovens de babaçu -, além das violências físicas e psicológicas sofridas pelas quebradeiras de coco babaçu.
 
O defensor público que coordena o Núcleo das Defensorias Públicas Agrárias, Rogério Siqueira, participou do evento e ouviu as reclamações e se comprometeu com em realizar uma reunião com a liderança local e outras mulheres do movimento das quebradeiras de coco babaçu. “Podemos perceber um panorama da exclusão social das mulheres nos Programas de Reforma Agrária e iremos apoiar as mulheres que compõem essa população tradicional”, afirmou.
 
“Atualmente a representação regional das quebradeiras de coco babaçu está em São Domingos do Araguaia, que corresponde a região de atuação da Defensoria Agrária de Marabá, assim, há necessidade de aproximação desses povos tradicionais”, finalizou o defensor público Rogério Siqueira.
 
Ainda de acordo com o defensor público, o evento teve o objetivo de unir esforços para que a tradição se mantenha. “Essas mulheres são batalhadoras e representam a história e cultura do país, portanto, devem ser protegidas como populações tradicionais. Assim, a Defensoria Agrária deve prestar apoio. Fiquei muito contente com o convite para participar, já que haviam Defensores Federais, pesquisadores, professores do Brasil todo e prestigiar o evento significa que a Defensoria Agrária está alinhada com esses grupos”, enfatizou.
Compartilhar no Facebook Tweet Enviar por e-mail Imprimir
AGENDA
27, 28 e 29 de agosto
Atividades legislativas
28 de agosto às 11 horas
Câmara dos Deputados homenageará Defensoria Pública
28 e 29 de agosto
CONIP 2019
4 de setembro de 2019
Assembleia Geral Extraordinária (AGE)
2 de outubro de 2019
Assembleia Geral Extraordinária (AGE)
12 de novembro de 2019
Assembleia Geral Extraordinária (AGE)
11 de dezembro de 2019
Assembleia Geral Extraordinária (AGE)
1º de outubro de 2019
Reunião de Diretoria da ANADEP
10 de dezembro de 2019
Reunião de Diretoria da ANADEP
12 a 15 de novembro - Rio de Janeiro
XIV Congresso Nacional das Defensoras e Defensores Públicos (CONADEP)
XIV CONADEP
ANADEP INOVA
Escola Nacional das Defensoras e Defensores Públicos do Brasil
Novas 100 regras de Brasília
COMISSÕES
TEMÁTICAS
NOTAS
TÉCNICAS
Acompanhe o nosso trabalho legislativo
NOTAS
PÚBLICAS
ANADEP
EXPRESS
HISTÓRIAS DE
DEFENSOR (A)